Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2009

Além da Superfície

Nada mais intrigante que o amor materno. As gestantes acariciam o ventre, conversam com a matéria informe e sonham com os olhinhos de seus filhos.

Mas como amar alguém a quem nunca vimos? Como amar alguém que nunca lhe dirigiu uma palavra? Como amar incondicionalmente? As mãe são capazes de amar filhos fisicamente perfeitos e amar ainda mais os portadores de deficiência física. Elas amam os filhos com síndrome de Down, cegos ou com paralisia. Bonito ou feio, se é que isso existe, não importa. As mães são seres capazes de transcender todas as barreiras para amar seus filhos.

Outro fato tão intrigante quanto o amor materno é o desprezo e o ódio gratuitos. Neo-nazistas, a Ku Klux Klan e os conflitos étnicos na África e Ásia são exemplos de ódio pessoal gratuitos. Um KKK pode odiar um negro sem saber absolutamente nada sobre ele. Um homossexual pode ser desprezado, hostilizado e mesmo agredido por pessoas que nunca o viram até então.

Mas existe um tipo de desprezo mais sutil e sem represália…