Pular para o conteúdo principal

Taboão, A Cidade Anαβ



Há aqueles que não podem imaginar um mundo sem pássaros; há aqueles que não podem imaginar um mundo sem água; ao que me refere, sou incapaz de imaginar um mundo sem livros.”

. Jorge Luis Borges .



É impressionante como o mercado de uma cidade revela o perfil de seus moradores.

Por exemplo, no bairro da Liberdade em São Paulo, encontra-se facilmente restaurantes japoneses, casas de cultura nipônica, lojas de roupas típicas, e uma infinidade de artigos do Japão. Boa parte da comunidade local é composta por imigrantes e descendentes de imigrantes japoneses.

Pensando nisso, me pergunto por que o Shopping Taboão, o principal centro comercial de cinco cidades (Taboão da Serra, Embu das Artes, Itapecerica da Serra, São Lourenço e Juquitiba), é um dos únicos da Grande São Paulo que não tem nenhuma loja que seja exclusivamente uma livraria.

No site do Shopping está claro:
" ... com 185 lojas, 14 lojas âncoras, praça de alimentação completa, exclusivo Espaço Saúde com clínicas, laboratórios, centro de lazer com 5 salas de cinema de última geração... O centro de compras supre as necessidades da população local."

No buscador do site, ao digitar as palavras "livros" ou "livraria", temos a seguinte resposta:
"Nenhum resultado encontrado
retire um dos filtro ou limpe o campo
'Palavra Chave'."

Além de não ter nenhuma livraria, mais de 70% das sessões de cinema são dubladas. Tudo isto revela o tamanho do problema educacional da região. E não apenas da região, mas das periferias pulverizadas pelo mundo afora.

Taboão tem universidade, escola
pública campeã do Enem, tem Anglo, Universitário, Objetivo, supletivo, mas Taboão não sabe ler.

As campanhas eleitorais na região são marcadas pelo excesso de carros de som e pela ausência de debate político. As igrejas (evangélicas e católicas) manipulam politicamente seus rebanhos iletrados. Somos um misto de coronelismo e idade média. E esses sistemas estão montados sobre o analfabetismo e alienação, típicos da periferia brasileira.