Pular para o conteúdo principal

Carta Aberta a Meus Alunos


Queridos Alunos


Parece que foi ontem. Há oito anos atrás eu estava sentado do mesmo lado da sala que vocês. Nesta carta, quero falar-lhes certos assuntos com a finalidade de apoiar alguns de vocês com meus erros e dramas enquanto aluno, para que talvez vos poupe dos mesmos arrependimentos.


Amizades do colégio


Hoje desfruto de muitas amizades que tiveram início no famigerado pátio do colégio Alvorada do Saber, mas lamento pelas amizades que não tive o zelo de manter. Lamento pelas picuinhas infantis que me separaram de pessoas fantásticas. Lamento pelas "panelas" que participei. Por isso meus queridos, eu aconselho que invistam tempo e energia nas amizades da escola. Façam visitas, viagem juntos, façam pic-nic no Ibirapuera, vejam filmes juntos, promovam “festas do pijama”, clube da Luluzinha e do Bolinha, dêem presentes, escrevam cartas, poesias, façam músicas uns para os outros, joguem bola aos sábados... Deixem de lado as chacotas bobas, apelidos de mau gosto, as intrigas, as fofocas, as invejas, os grupinhos fechados, os ciúmes, o revanchismo e a rivalidade. Os relacionamentos da infância são o oxigênio da vida.


Fracasso e Sucesso Escolar


Mas nem tudo na vida escolar era sinônimo de alegria. Na oitava série eu padeci com notas vermelhas. Meu mal era o desequilíbrio emocional, a falta de disciplina e organização, a preguiça, a total falta de intimidade com a leitura e com qualquer tipo de estudo. Não tinha concentração para nada. Nas aulas minha mente vagava em mundos repletos de criaturas mitológicas, belas mulheres de moral duvidosa e os "Raimundos" como trilha sonora. Era um típico adolescente com problemas de aprendizado.


Logo chegou o Ensino Médio que trouxe uma figura excêntrica e determinante na formação do "Professor Thiago". Este vulto se chama Professor Aguinaldo. Este senhor de bochechas fartas e olhos vítreos foi meu professor de Língua Portuguesa. O mais Caxias e exigente professor que tive até hoje. Passava muitas leituras e trabalhos enormes. Nas aulas exigia silêncio e atenção. Suas aulas me fascinavam e faziam meus pensamentos viajarem pelos morros do Vidigal, na mata com Peri, na alcova de Aurélia, na Semana de 22 e nos versos de Manuel Bandeira. Nunca mais deixei de ler e escrever poesias. Suas aulas mudaram minha vida. Com a paixão pela literatura, surgiu a necessidade de dedicar-me aos estudos.


Logo em seguida, no 2° ano do EM, outra pessoa importantíssima surgiu no cenário. O professor Marcelo abalou profundamente a minha forma de ver o mundo. A paixão pela língua portuguesa ganhou a companhia pelo ardor revolucionário proporcionado pelo estudo crítico da Geografia. Os debates sobre miséria, marxismo, sociedade classista, URSS, Guevara, Amazônia, imperialismo (...) inflamavam meu peito. A escola deixa de ser um lugar monótono para virar uma arena incendiada de idéias e emoções. Mas a grande contribuição do Marcelo foi me mostrar o caminho da auto-estima intelectual. O Thiago que se julgava burro e limitado cedia lugar ao Thiago articulado e confiante.


Diferentemente do Ensino Fundamental, o Ensino Médio teve um desfecho glorioso. Boas notas, segunda fase em engenharia agrícola na Unicamp e o papel de Fabiano na peça "Vidas Secas" da feira cultural de 2001.


Acerca dessa questão de fracasso e sucesso escolar, aconselho que não se limitem a estudar mecanicamente, mas que tentem enxergar o brilho nos olhos de cada professor ao ministrarem seus conteúdos. Entrem no mundo deles. Façam de cada aula uma experiência única, cheia de magia onírica. Acredite piamente em cada palavra de incentivo e entreguem-se de corpo e alma a cada atividade proposta.


Não se dobre à futilidade. As coisas mudam muito rapidamente e a maioria delas, que hoje roubam a tua atenção (celulares, músicas, jogos, namoricos, desenhos animados, etc...), não farão o menor sentido para você em poucos anos. Acredite!


Pais


Assim como a água, os pais são um recurso vital, caminham a passos largos para a extinção e têm pouca importância para nós. Minha dica é que conheçam seus pais a fundo, sejam eles casados ou não, interessados em você ou não, genéticos ou adotivos. De um jeito ou de outro, quando eles partirem desse mundo, sentiremos a falta deles e desejaremos ter gastado mais tempo ao lado deles.


Drogas


Não vou chover no molhado. Só tenho a dizer que o maior barato que alguém pode ter é encarar a vida sóbrio, seja ela como for. Cigarro, álcool, agrotóxicos, anabolizantes (...) poucos anos da nossa existência, mas no final da vida esses anos farão muita diferença.


Vestibular e Profissão


O segredo é que não há segredos. O tempo é seu maior aliado. Embora ele passe mais rápido do que você deseje, nesse meio tempo você estará amadurecendo. Mais importante do que entrar na universidade nesse ano, é você escolher uma profissão que vai proporcionar felicidade, saúde mental e prazer em seu trabalho. A escolha certa depende do seu amadurecimento.


Aos 15 anos eu queria ser químico. Aos 17 comecei a estudar teologia. Aos 18 prestei vestibular para engenharia agrícola. Aos 19 anos larguei a teologia e me decidi pela economia. Aos 20 anos estava em dúvida entre matemática e história e por fim iniciei o bacharelado em Física. Três anos depois abandonei o bacharelado e iniciei a licenciatura em Física. Precisei de alguns anos para perceber que quero lecionar Física enquanto o juízo me permitir.


Para o exame do vestibular, recomendo que estudem todos os dias no mesmo horário, tenham independência para estudar sozinhos toda à matéria desde a oitava série, façam planos de estudos coerentes com suas possibilidades, tentem controlar a ansiedade, leiam jornais e escrevam pelo menos duas redações por semana. Tenham momentos de diversão e lazer.


Escolham as melhores universidades e não as mais próximas de casa. Visitem as faculdades antes de se matricularem. Privilegiem as faculdades que ofereçam bibliotecas decentes (muitos livros). Cuidado com os cursos de curta duração e com os cursos à distância.


Casamento


Aos meus queridos ex-alunos, peço que não se contentem com qualquer coisa. Não se iludam com corpos sarados ou posição social. Com o tempo o corpo murcha e o dinheiro some. Busquem solidez de caráter, sensibilidade, bondade, inteligência emocional, humildade, serenidade e responsabilidade.


Busquem uma pessoa amável, atenciosa, que escute muito mais do que fale. Observem como o candidato se relaciona com os próprios pais. Se ele (a) não tratar e honrar os seres que limparam o traseiro dele (a) por anos, não pense que vai ter algum respeito por você.


Não se contentem com a solidão. Não se contentem com apenas um filho. Sejam pais melhores do que os seus puderam ser e cuidem dos seus velhinhos com todo carinho e respeito.


Despedidas e Desculpas


O acidente que sofri em Outubro do ano passado me fez ver a vida como uma eterna despedida. Faço desta carta minha despedida oficial de cada um de vocês, visto que posso não ter a oportunidade de fazê-la.


Primeiramente quero pedir desculpas pelas muitas grosserias e injustiças próprias da nossa espécie que eu possa ter cometido contra vocês.


Em segundo lugar, quero dizer que tenho certeza que nasci (duas vezes) justamente para estar ao lado de vocês. Agradeço a Deus pela oportunidade de caminhar ao vosso lado. Vocês são parte inseparável da minha razão de ser.


Mais do que sucesso profissional, eu desejo que vocês sejam pessoas felizes. Infinitamente mais do que a entrada numa boa universidade, eu desejo que vocês sejam honrados. Mais do que o conhecimento, eu desejo que vocês alcancem a sabedoria.


Sucesso e felicidades.