Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2009

Além da Superfície

Nada mais intrigante que o amor materno. As gestantes acariciam o ventre, conversam com a matéria informe e sonham com os olhinhos de seus filhos.

Mas como amar alguém a quem nunca vimos? Como amar alguém que nunca lhe dirigiu uma palavra? Como amar incondicionalmente? As mãe são capazes de amar filhos fisicamente perfeitos e amar ainda mais os portadores de deficiência física. Elas amam os filhos com síndrome de Down, cegos ou com paralisia. Bonito ou feio, se é que isso existe, não importa. As mães são seres capazes de transcender todas as barreiras para amar seus filhos.

Outro fato tão intrigante quanto o amor materno é o desprezo e o ódio gratuitos. Neo-nazistas, a Ku Klux Klan e os conflitos étnicos na África e Ásia são exemplos de ódio pessoal gratuitos. Um KKK pode odiar um negro sem saber absolutamente nada sobre ele. Um homossexual pode ser desprezado, hostilizado e mesmo agredido por pessoas que nunca o viram até então.

Mas existe um tipo de desprezo mais sutil e sem represália…

Persistência

Nos últimos dias me deparei com mais de uma dezena de pessoas com um desejo em comum: O desejo de desistir.

Sejam alunos, colegas da faculdade, colegas professores e amigos pessoais. Estes queridos confidenciaram a intenção de abandonar alguma atividade ou relacionamento.

Além desses amigos, eu mesmo me encontrei profundamente desanimado com muitas empreitadas e relacionamentos. Nos últimos três meses abandonei turmas, tranquei disciplinas, perdi de vista algumas pessoas importantíssimas, não compareci a entrevistas de emprego e abandonei diversas leituras pela metade.

Acredito que todo o mundo passa por momentos de desânimo. Quem me conhece sabe muito bem que não acredito nas receitas de bolo para vencer na vida dos livros de auto-ajuda. Porém, após refletir algumas semanas, enumerei algumas posturas para evitar que o desânimo me abata novamente, para combatê-lo quando chegar e para lidar com a frustração das desistências do passado. Permita compartilhar com os amigos leitores:

-Repe…

Estações da Alma-Proximidade e Inclinação

Muitas pessoas relacionam a existência de estações do ano com a excentricidade da órbita da Terra. De fato é conhecido há mais de 4 séculos que a Terra mantém diferentes distâncias do Sol em distintas épocas do ano. A distância máxima (afélio) e mínima (periélio), ocorrem respectivamente em 4 de Julho e 4 de Janeiro de cada ano. Contudo, essa diferença de 5 milhões de kilômetros não é a principal responsável pelo fenômeno das estações do ano.

A ideia de que quando a Terra está mais próxima do Sol é Verão e quando a mesma está mais longe é Inverno é falsa. Esse raciocínio não contempla o fato de que há verão e inverno simultâneamente no planeta. Quando é verão no Hemisfério Norte, é inverno no Hemisfério Sul e vice-versa.


É inegável que no afélio a Terra recebe 7% a menos de radiação solar em relação ao periélio. Mas as mudanças drástica no clima terrestre, com alternância de estações, não está diretamente ligada com essa diferença de irradiação. Na verdade o que provoca as estações do a…

Taboão, A Cidade Anαβ

Há aqueles que não podem imaginar um mundo sem pássaros; há aqueles que não podem imaginar um mundo sem água; ao que me refere, sou incapaz de imaginar um mundo sem livros.”. Jorge Luis Borges .

É impressionante como o mercado de uma cidade revela o perfil de seus moradores.

Por exemplo, no bairro da Liberdade em São Paulo, encontra-se facilmente restaurantes japoneses, casas de cultura nipônica, lojas de roupas típicas, e uma infinidade de artigos do Japão. Boa parte da comunidade local é composta por imigrantes e descendentes de imigrantes japoneses.

Pensando nisso, me pergunto por que o ShoppingTaboão, o principal centro comercial de cinco cidades (Taboão da Serra, Embu das Artes, Itapecerica da Serra, São Lourenço e Juquitiba), é um dos únicos da Grande São Paulo que não tem nenhuma loja que seja exclusivamente uma livraria.

No site do Shopping está claro:
" ... com 185 lojas, 14 lojas âncoras, praça de alimentação completa, exclusivo Espaço Saúde com clínicas, laboratórios, centr…

Seis Anos de Linux

Completo hoje seis anos utilizando o Linux como o único sistema operacional em meus computadores.

Apesar das muitas dores de cabeça, noites lendo tutoriais, problemas com drivers, e incompatibilidades, avalio que o saldo do Linux é positivo.

Não tive problemas com vírus, trojans e finalmente me livrei dos softwares piratas, que não combinam com minhas convicções.

Nestes seis anos muita coisa mudou. O sistema está mais amigável, graças aos ambientes gráficos como o Gnome e o KDE. Não é mais necessário ser um nerd para utilizar esse sistema que combina leveza, beleza, segurança e eficiência.

Lições Novas

Estou apaixonado. Há muito tempo não me sentia tão inspirado. Há cerca de 50 dias abandonei um dos meus dois empregos para dedicar mais tempo a graduação. Neste meio tempo sentei-me para estudar com gente atrasada no curso (estudantes de física da USP), de notas baixas e defasagem aguda. Gente como eu.

Contudo, essas pessoas me inspiraram profundamente. Existe cumplicidade e compromisso entre eles ("nós", agora). Fiquei chocado ao ver o esforço e disciplina de meia dúzia de desesperados. Não há competição ou vanglória. O respeito é aterrador. Eu pude ouvir pessoalmente muitos "não desista", "parabéns", "força"... Entretanto, o que mais me chocou foi a velocidade da minha inclusão entre eles. Rapidamente trocamos celulares e e-mail, marcamos e cumprimos dezenas de encontros para estudos, caronas, pagamos xérox e lanches uns para os outros, emprestamos material escolar, etc... A solução de um exercício é comemorada por todos como fogos de artifício…

Espírito Humano

Camis

Carta Aberta a Meus Alunos

Queridos Alunos

Parece que foi ontem. Há oito anos atrás eu estava sentado do mesmo lado da sala que vocês. Nesta carta, quero falar-lhes certos assuntos com a finalidade de apoiar alguns de vocês com meus erros e dramas enquanto aluno, para que talvez vos poupe dos mesmos arrependimentos.

Amizades do colégio

Hoje desfruto de muitas amizades que tiveram início no famigerado pátio do colégio Alvorada do Saber, mas lamento pelas amizades que não tive o zelo de manter. Lamento pelas picuinhas infantis que me separaram de pessoas fantásticas. Lamento pelas "panelas" que participei. Por isso meus queridos, eu aconselho que invistam tempo e energia nas amizades da escola. Façam visitas, viagem juntos, façam pic-nic no Ibirapuera, vejam filmes juntos, promovam “festas do pijama”, clube da Luluzinha e do Bolinha, dêem presentes, escrevam cartas, poesias, façam músicas uns para os outros, joguem bola aos sábados... Deixem de lado as chacotas bobas, apelidos de mau gosto, as intrigas, a…