9.7.08

Vida em Vênus?

É conhecido desde os tempos pré-históricos. Ele é o mais brilhante objeto no céu exceto pelo Sol e pela Lua.

Ele faz parte dos planetas inferiores (Mercúrio, Vênus Terra e Marte). Durante 4 bilhões de anos os planetas inferiores acumularam fragmentos interestadual tornando-se corpos rochosos. É o planeta mais próximo à Terra com distância mínima de 42 milhões de km.

Regularidades e Gravidade
Vênus é o segundo planeta desde o Sol e o sexto maior. Seu tamanho, massa, densidade e, conseqüentemente, sua gravidade, são praticamente iguais as da Terra. O interior de Vênus é provavelmente muito parecido com o da Terra: um núcleo de ferro de aproximadamente 3.000 km de raio, um manto de rocha derretida englobando a maior parte do planeta. Devido a essas semelhanças, Vênus foi considerado por muitas décadas como planeta gêmeo da Terra.

Durante décadas os cientistas acreditaram que Vênus tivesse oceanos, florestas exuberantes e clima semelhante ao da Terra, de modo a proporcionar que as condições fossem favoráveis para o surgimento de vida inteligente. Essas idéias duraram até a era espacial, quando descobriu-se que as condições climáticas de Vênus eram muito diferentes às da Terra.

Vênus recebeu muitos impactos de meteoros. Estudos mostram que um desses impactos foi tão forte que reverteu a rotação de Vênus. A rotação é retrógrada e muito lenta. Um dia em Vênus equivale a oito meses terrestres. Um ano venusiano equivale a 225 dias terrestres, o que faz com que, estranhamente, um dia em Vênus dure mais que um ano. A órbita de Vênus é mais próxima de circular de todos os planetas, com uma excentricidade de menos que 1%.

A gravidade em Vênus, permitiria perfeitamente a manutenção de vida inteligente. Um ser humano, após viver décadas na Terra, não perceberia nenhuma diferença gravitacional ao colocar os pés em Vênus. Não sofreria aquele efeito de flutuação sofrido pelos astronautas que pisaram na Lua.

Contudo, seu movimento de rotação extremamente lento, faz com que uma dada região da superfície venusiana receba luz solar por 4 meses, e posteriormente permaneça sem receber nenhuma luz por mais 4 meses. Isso impossibilitaria a manutenção da vida vegetal como a conhecemos, que necessita de luz solar para fazer fotossíntese, processo esse que produz alimento e gás oxigênio para planta e os demais seres vivos do ambiente.



Água

Embora a pressão atmosférica de Vênus seja favorável a presença de água, as grandes temperaturas evaporaram toda a água do planeta, de modo que sua atmosfera seja 0,1 de vapor d'água. Existem algumas evidências que em outrora o planeta tenha sido coberto por oceanos. Enquanto a Terra tem cinco grandes porções de elevações terrestres, que constituem os continentes, Vênus tem apenas duas grandes elevações.
A escassez de água em Vênus é um fator suficiente para que não haja vida neste planeta. Mas é importante ressaltar que essa escassez é consequência de um fator mais grave: A temperatura.

Temperatura
A temperatura em Vênus é "infernal". A temperatura na superfície chega à 480°C, tornando Vênus o planeta mais quente do Sistema Solar. Essa temperatura é ocasionada pelo Efeito Estufa.
Esta atmosfera densa produz um efeito estufa que eleva a temperatura da superfície em cerca de 400 graus. A superfície de Vênus é atualmente mais quente que a de Mercúrio apesar de estar duas vezes mais longe do Sol.
A temperatura altíssima é fator insuficiente para a manutenção da vida como a conhecemos. Um ser humano sem traje especial morreria em segundos na superfície venusiana. Além dos fatores diretos, há ainda os indiretos como a evaporação de toda a água do planeta.
Entretanto, as altas temperaturas são decorrência de um outro fator: A atmosfera.

Atmosfera e Radiação
O maior responsável pela ausência de vida em Vênus é sua atmosfera.
A pressão atmosférica dele na superfície é de 90 vezes superior a pressão atmosférica na superfície terrestre (uma pressão equivalente a uma profundidade de um quilômetro abaixo do nível do mar na Terra). Em Vênus, um ser humano teria os ouvidos estourados, os pulmões se rasgariam como que inflados por um compressor e a morte seria instantânea.
Além da pressão, a atmosfera de Vênus é inadequada para a vida devido sua composição. Composta por 96% de dióxido de carbono, 3,5% de Nitrogênio e 0,5% de Monóxido de Carbono, Argônio, Dióxido de enxofre e Vapor de água. Repare que não há oxigênio. Mas a ausência de oxigênio não é o único fator impróprio para vida no planeta, mas a alta concentração de dióxido de carbono promove o aquecimento do planeta e impede a entrada de radiação solar.
O mesmo Efeito Estufa que proporciona condições favoráveis à vida na Terra, é o que impossibilita a vida em Vênus. Foi o estudo de Vênus que nos possibilitou o entender o Aquecimento Global na Terra. Ele é causado pelos Gases do Efeito Estufa. Os gases atmosféricos retêm o calor da radiação solar. Por que Vênus é tão quente? Por causa da sua composição atmosférica. Por isso Vênus é tão quente!
Vênus tem muito mais vulcões ativos que a Terra, o que resultou em uma emissão de dióxido de carbono muito grande. Em Vênus, os vulcões são a fonte natural de dióxido de carbono e outros gases. O gás é liberado por causa do calor das rochas fundida (o magma).
Como já foi mencionado, a atmosfera de Vênus é a grande causadora da maioria dos fatores que impedem a vida em Vênus. Ela causa o aquecimento, que não permite a presença de água no estado líquido, não permite a entrada de luz solar para a fotossíntese, além da alta concentração de gases venenosos e a escassez de gás oxigênio.

T.M.Vaz

Nenhum comentário:

Postar um comentário