Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2008

Pensar

Viver; sorrir; pensar...

Destino manifesto (3)

Criança é tudo igual? (2)

Destino Manifesto

Tereza Cristina

Minha pequena irmã,
meu anjo lindo que não vi,
mas sempre vejo nos poços da saudade.

Minha pequena,
as tuas flores que nunca vi,
ainda perfumam esta casa triste,
com suas pétalas eternas presas aos sapatos dos que choram em oculto.

O teu leito que não vi
está no mesmo lugar como deixaste,
quando os loiros fios descansavam no algodão
e os lábios frios não choravam mais.

Nos fundos poços posso ver as poucas luas,
que iluminaram a sua luta em noites mágicas;
Noites lindas, noites raras que mais brilhavam
por teus olhinhos chorosos que pelos tímidos luminares.

Cada gesto teu movia estas águas de esperança,
como a brisa ondula as vítreas águas de um lago negro e tranquilo.
Como um lago soterrado,
que não antes de ti, mas contigo
desceu ao funéreo leito gelado.

Não ouvi teu choro, mas ele ainda ecoa com notívagos soluços,
que ressoam nos prados da minh'alma e me levam pra junto de ti.
Não para junto de teu berço ou de tua cadeira,
mas seguro em tuas mãos corremos juntos por uma terra de perpétua alvorada.

Céu de Berisso

Dois olhos que vêem o mundo.

Dois olhos que vêem o mundo.

Olho o mundo com dois olhos; com o da direita enxergo mal . Ele é triste, vesgo e daltônico – contenta-se com cinzas. O mundo que vejo com meu olho direito é um triste pântano de onde ressoam gritos de crianças, prantos de velhos e lamentos de mães. Esse olho só capta os campos refugiados africanos, as covas rasas dos cemitérios, os becos imundos das cidades, os mísseis espatifando velhos e os cristãos abençoando a guerra. Ele é pessimista e contempla a vida como uma estrada sinuosa, sempre devolvendo os seus viajantes ao pó de onde vieram. Meu olho direito é míope. Não alcança muito longe; nada espera das ideologias e há muito se desiludiu com toda utopia – religiosa ou filosófica. Ele só espia por entre frestas, por isso, só permite que cheguem sombras ao coração. Não distingue Deus; apenas um imenso vazio provocado por sua ausência.

Já com o meu olho esquerdo, enxergo bem. Ele é multifacetado como o olhar dos insetos; fragmenta a luz e cria arco-íres em m…